quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Tampa e a panela


O amor é falta, insuficiência, necessidade, e ao mesmo tempo, desejo de adquirir e se conquistar o que não se possui. (Platão)



Seria possível contemplar na limitação de uma palavra, de uma frase a imensidão de um sentimento que move os céus?

Seria possível nominar o que foge à compreensão do racional e do lógico e descrever, não o que os olhos veem, mas o que o coração sente?

Como exprimir entre vogais e consoantes à semântica de uma vida?

Alma gêmea?
Cara metade?
Cereja do bolo?
Tampa e a panela?
   
No plano cartesiano da vida, entre ordenadas e abscissas, seria possível equacionar tal sentimento em uma expressão matemática?


Seria, entretanto, o que me inspira e me excita, me aquece e  me tranquiliza e ao mesmo tempo me perturba, algo  assim tão exato?

Ahhh já nem sei mais o que faço...!
Se permaneço ou me desfaço...!
Se grito ou se me calo ...!

Que sentimento avassalador é esse?

Sei que na busca por compreender a lógica de Camões:

“É fogo que arde sem se ver; 
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer”,

Descubro que me faço louco cada dia, por mais e mais senti-lo em meu ser... e nessa  minha loucura, parafraseando Aristóteles,  torno-me perfeito dia a dia, reinventando um novo jeito de querer...

Como exprimir entre vogais e consoantes a semântica de uma vida?

Alma gêmea?
Cara metade?
Cereja do bolo?
Tampa e a panela?
Amor...talvez?

Resta-me por fim Paulo Freire

 “Quem começa a querer entender o amor, a explicá-lo, a qualificá-lo e a quantificá-lo, já não está amando”, 

E inebriado nesse sentimento, deixo de lado os sofismas e definições e me completo por inteiro em você, minha alma gêmea, minha cara metade, a tampa da minha panela, a cereja do meu bolo.... Valéria...!


3 comentários:

Valéria disse...

More, falar o quê? Simplesmente falar que te amo, não tenho o dom de escrever rimas e frases lindas como você, esse dom Deus te deu, a mim coube o dom de ser esposa, mãe e fiel. Agradeço todos os dias por Deus ter te colocado em nossas vidas. Bjs com muito amor da sua cereja Valéria Alves

Lis. disse...

Parabéns à vocês...!!

Não podia deixar de passar...
Ler extasiado sem comentar...
Lindo esse modo de se amar!

Rolmo P. Lisboa

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
Pois se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
António Batalha.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/